segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Exposição “Pela janela” fez parte do Boom Festival



“Pela janela” cruzou o oceano e levou traços típicos da cultura Latino Americana mesclados a retratos da cultura trance ao maior festival trance do mundo


A exposição itinerante “Pela janela” esteve presente na 9.ª edição do Boom Festival, o maior festival de arte e cultura trance do mundo. O evento ocorreu entre os dias 28 de Julho e 4 de Agosto, em Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco, Portugal.


“Foi uma experiência ímpar poder apresentar meu trabalho em um ambiente como o Boom. Com certeza não poderia haver melhor local. Aqui o público realmente se interessa e entende o que cada imagem representa. Foi incrível perceber também o interesse de povos de outros continentes pela cultura Latino Americana e poder responder suas dúvidas em relação a cena da música eletrônica no Brasil”, comemora a jornalista e fotógrafa Tatiana Stock.

A exposição foi colocada na sobra das grandes árvores ao redor da pista principal do festival. Ao todo, são 120 fotos produzidas durante viagens realizadas ao Perú, Bolívia e a festivais de música eletrônica realizados no Brasil.



Pela janela

As imagens são em formato cartão postal e impressas digitalmente no tamanho 20x15cm. A propósta dos cartões postais representa dois paralelos, a globalização e o resgate cultural.



“Cada uma das imagens podem ser enviadas para qualquer lugar do mundo, o que torna a exposição globalizada. Além disso, obriga o uso do papel, da caneta e o envio, o que remete aos processos antigos e tradicionais, ainda tão utilizados pelas culturas Latino Americanas e tão presentes em festivais de trance, onde a tecnologia está lado a lado com o natural”, explica Tatiana.

A estética das cores, roupas e sons da população retratada tanto na Bolívia quanto no Perú têm muitas características da cultura dos festivais de música eletrônica. “São ritos, ritmos e traços que se assemelham por utopias, crenças e cores. Extremos que entram em harmonia a partir do olhar de diferentes janelas”, conta.



A exposição foi criada de forma independente e pretente viajar o mundo. “Uni em “Pela janela” três coisas pelas quais sou apaixonada. Viagens, música eletrônica e fotografia. Espero que por onde a exposição passar, desperte nas pessoas um olhar sobre suas janelas interiores e que elas captem um pouco da energia e da magia que as imagens tentam transmitir”, espera Tatiana.






2 comentários:

  1. Guimarães Rocha Designer13 de agosto de 2012 12:29

    QUE BELA ATMOSFERA, LUZ, CORES, TUDO LEVEMENTE ATRATIVO, COMO UM DESCANSO DEBAIXO DE UMA ARVORE DEPOIS DE UM ALMOÇO NA PRIMAVERA. PARABENS, TEU OLHAR É SUBLIME E POETICO...

    ResponderExcluir
  2. amigaaaaa uma pena eu nao ter visto sua expo la, poxa e vc tava num lugar facil de achar, mas akela disneylandia do trance eh mto grande, beijao e meus parabens pela garra e pelo amor ao que fazer beijao no seu coraçao (sonorinha =* )

    ResponderExcluir